Candidíase: entenda o que é, quais são as causas, sintomas e tratamento


Autora: Dra. Adriana Campaner - Médica ginecologista
 

A candidíase é uma infecção causada por uma levedura (um tipo de fungo) e é muito comum, acometendo mais de 2 milhões de pessoas no Brasil todos os anos. 

A condição pode causar sintomas característicos que necessitam de diagnóstico para o direcionamento adequado do tratamento a ser seguido. 

O que é candidíase?

Candidíase é uma infecção vaginal endógena, ou seja, causada por organismos que vivem no corpo da pessoa.

Ocorre devido à presença de um fungo chamado Candida, que pode ser de vários tipos, sendo o principal a Candida-Albicans, que permanece no organismo humano, principalmente no intestino, de forma silenciosa, mas pode se ativar e acometer o canal vaginal.

Candidíase feminina

A candidíase feminina trata-se de uma infecção que acomete a vagina e os tecidos da abertura da vagina (vulva).

Apesar de ser relativamente comum, é muito importante estar atenta à repetição do quadro. Quando a paciente apresenta mais de quatro episódios de candidíase ao ano, é necessária a investigação para entender a causa. Chamamos esse quadro de candidíase de repetição.

Cuidar da saúde da mulher é fundamental em todos os momentos, e, graças aos exames ginecológicos, isso é possível. Manter seus preventivos em dia é indispensável.


Quais são as causas da candidíase?

A candidíase vaginal é causada quando a pessoa tem uma queda da resistência, que pode ser momentânea ou por imunossupressão.

Por exemplo, as causas transitórias acontecem quando: a paciente toma um antibiótico que altera a flora intestinal, passa por algum estresse, ou vai para praia e fica com o biquíni molhado por muito tempo, criando um ambiente propício para o fungo se desenvolver.

Em casos de queda de imunidade, a paciente pode ter episódios de repetição. Isso ocorre em pacientes com HIV e Hepatite C, por exemplo. Além disso, mulheres que fazem uso de corticoides ou remédios para imunidade também podem desenvolver a candidíase de repetição.  

Vale ressaltar que essas são as pessoas com risco aumentado para a infecção, mas pode acontecer com todos.

 

Leia também: Infecção Urinária

 

Quais são os sintomas da candidíase?

Há casos assintomáticos de candidíase, onde a infecção só é descoberta durante o exame clínico feito pelo ginecologista, que consegue observar um corrimento esbranquiçado semelhante a uma nata de leite.

Já em casos sintomáticos, os mais comuns são:

  • corrimento vaginal esbranquiçado;
  • coceira leve, moderada ou forte;
  • ardor vaginal;
  • dor ou desconforto ao urinar.

Como diagnosticar?

Geralmente o diagnóstico é feito com base na história clínica que a paciente relata.

Outra maneira de descobrir é quando ginecologista realiza exames clínicos, como o especular, onde é possível observar esse corrimento e vermelhidão que pode estar associada.

Alguns exames laboratoriais de investigação também podem ser solicitados. Os exames mais comuns são a bacterioscopia e a cultura de fungos.

Microbioma vaginal

O exame é utilizado para analisar a composição bacteriana e fúngica do microbioma vaginal, utilizando o sequenciamento de DNA.  Dessa forma, é possível compreender o quadro clínico e indicar o tratamento mais adequado, de acordo com os microrganismos detectados.  É indicado principalmente quando a paciente apresenta corrimentos constantes e de repetição.

Tratamento para candidíase

O tratamento da candidíase se baseia no uso de antifúngicos que são ministrados tanto por via oral quanto por via local.

Quando a paciente, além da infecção, tem uma irritação muito séria, indica-se um creme cicatrizante local.
 

clique aqui para agendar seu exame